Agridoce - Capítulo 1







- Bom dia! – Letícia me disse assim que entrei no prédio.

Segui andando sem respondê-la. Imaginei que não tinha gostado. Bom dia... Era péssimo dia! Já o detestava por ser segunda-feira. Acordar cedo, voltar ao trabalho e se ao menos eu pudesse ficar em casa. Eu não entendia, como as pessoas poderiam me desejar isso? Afinal, elas viviam sonhando com a sexta. Deveríamos desejar era meus pêsames.

Letícia, uma chata metida a simpática. Seu sorriso de sonsa me irritava, pois sabia que era tão falso quanto aqueles peitões que ela fazia questão e mostrar. Sim, ela era linda. Loira. Alta. A funcionária perfeita para qualquer homem dar uns amassos no final do expediente. Lamentável.

Entrei no elevador e contei os minutos para que ele chegasse em meu andar. Ainda da bem que nenhum chato quis puxar assunto.


Joguei umas folhas na mesa do meu supervisor e fiquei alguns instantes esperando que ele falasse algo.

- Obrigado – Ele começou a me fitar.

-Ok – sai da sala as pressas.

Eu já sabia no que iria dar. Ele iria me cantar, eu deveria me sentir mal pensando que seria assédio e inapropriado. Tudo bem que ele era alto, tinha um corpo lindo, sem falar de seus cabelos ondulados jogado para trás da orelha. Teríamos filhos lindos mas eu sabia que não era assim que funcionava. Não sou mais uma Letícia da vida.

Cheguei em minha sala. Eu faço parte da equipe de arte da editora Conceito mais precisamente da revista People’s, voltada para o público feminino fútil.


Minha assistente chegou na sala sorrindo e com um cafezinho na mão.

Aquela lerda. Muito lerda. Eu gostaria muito de fazer uma reclamação mas eu teria que perder o meu tempo ensinando outra possível lerda, então me viro com essa.

- Eu detesto café.

- É que todo mundo aqui toma,daí eu pensei...

- Pensou errado, você viu todo mundo tomar café aqui, exceto eu.

- Desculpe. – ela ficou sem graça.

- Terminou de atualizar minha agenda?

- Não mas...

- Então, por favor... Não perca o seu tempo me servindo cafezinhos, termine seu trabalho. – Falei conferindo as ultimas artes da revista.

- Desculpe – ela correu para mesa dela, do outro lado da sala.



E assim meu dia prosseguiu. Atendi a vários telefonemas. Falei vários “nãos”. Enfim, organizei várias páginas de revistas.

Quase no fim do meu expediente, meu supervisor me chamou na sala dele.

- Pois não.

- Sente-se Patrícia.

- Então, já faz algum tempo que venho recebido alguns feedbacks de seu trabalho.

- Sim. Algum problema?

- Não. Quer dizer – ele segurou uma caneta na mão e começou a me encarar – Só tem um.

- Qual?

- Você.

- Como assim? – levantei da cadeira perplexa – O que eu fiz?

- Olha, você é uma excelente funcionária. Seu trabalho é muito elogiado. Você não fez nada de errado.

- Então, qual é o problema?

- Você é um tanto antipática.

- O quê? Mas... O que isso tem haver com o meu trabalho?

- Você é grossa, nunca te vi sorrindo. Você é muito ríspida e seus colegas vivem reclamando disso.

- Ora, eu faço o meu trabalho perfeitamente, às vezes faço até o trabalho dos outros.

- Eu sei, mas você precisa ser uma pessoa mais positiva.

- Isso não é positivo? Fazer o meu trabalho corretamente não é positivo?

- É. Mas não basta. Você precisa inspirar a sua equipe. Precisa criar um ambiente agradável e não tenso. Precisa sorrir mais, sei lá... Precisa ser mas educada, gentil...

- Falsa? Quer que eu seja falsa?

- Bom, se assim que você define. Ou você muda as suas atitudes, ou não vamos mais querer os seus serviços.


Como eu disse, odiava segundas feiras.

[Continua..]



Comentários

  1. Quase me vi nesse texto kkkkk. Não sou tanto assim, mas sou um pouco antissocial. Acho que gosto mais do meu mundo interior, enfim... Adorei seu blog e vou continuar acompanhando sempre que possível. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Gleyse, eu sou introvertido também mas com o tempo aprendi a lidar com o meio social. Obrigado pela a visita bjs

      Excluir
  2. Adorei o texto! Vamos ver o que acontecerá. Eficiente, mas do mal.Gosto disso u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk o bom é que gente se diverte neah. Mas eu rezo pra não chegar perto de uma pessoa assim, obrigado pela a visita ^^

      Excluir
  3. Você tá planejando publicar isso em algum lugar como o Wattpad?

    Bom Texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sabia da existência do Wattpad, vou conferir. Obrigado pelo a visita.

      Excluir
  4. Oi, Beto! Obrigada pela visita ao meu blog. Fiquei toda orgulhosa pelo seu elogio :) Daí vim aqui te visitar e tive uma ótima surpresa. Gostei muito do jeito que você escreve. Essa Patrícia aí, pelamor! Conquistou a minha antipatia já nas primeiras linhas. Esse é o diferencial de um bom escritor: cria pessoas que têm personalidade, que despertam simpatia ou antipatia. Parabéns! Voltarei sempre ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Zulmira, fico feliz que tenha deixado o meu recado. Eu também voltarei sempre em seu blog

      Excluir
  5. Oi, Beto! Obrigada pela visita ao meu blog. Fiquei toda orgulhosa pelo seu elogio :) Daí vim aqui te visitar e tive uma ótima surpresa. Gostei muito do jeito que você escreve. Essa Patrícia aí, pelamor! Conquistou a minha antipatia já nas primeiras linhas. Esse é o diferencial de um bom escritor: cria pessoas que têm personalidade, que despertam simpatia ou antipatia. Parabéns! Voltarei sempre ;)

    ResponderExcluir
  6. Oi, Beto.

    Fazia tempo que eu não lia um texto seu. Legal a sua história! Mas essa moça é muito mal-educada. Tá merecendo ser demitida mesmo. kkkkk :P

    Aguardo pela continuação.

    Beijos,

    Isie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Isie eu estava meio enferrujado na escrita kkk Precisava praticar mais. Obrigado pela a visita.

      Beijos

      Excluir
  7. Ahhh, ás vezes é o jeito dela tadinha.. eu acho que vai ter uma grande reviravolta ahahahah :P
    Gostei da sua história..aguardado a continuação ^^

    beeijinhos :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim vai ter uma reviravolta, eu testei como seria ter uma protagonista não muito amável mas ela vai aprender muito
      obrigado pela a visita :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Trilhas sonoras#1 Se Eu Ficar

Resenha: O Poder dos Quietos - Susan Cain

Resenha: Malévola